quinta-feira, 13 de julho de 2017

DR. EDUARDO MAHON FALA SOBRE CONDENAÇÃO DE LULA

O que comemorar no caso da condenação de Lula?

Nada.

De um lado, os amigos que acreditam no Lula e desacreditam no Poder Judiciário, seja lá por qual razão.

De outro, os que condenam o ex-presidente, mas se esquecem que vivem imersos em situações idênticas.

A condenação de Lula representa fracasso. Um completo fracasso nacional.

Fracasso da nossa esperança numa pessoa diferente, num partido diferente, num projeto popular.

Fracasso de perspectiva, ao ver que os iguais se completam, se justificam, se lambem, se acariciam, se condoem e se desculpam.

Não vou comemorar a condenação de um ex-presidente. Não adiantaria. Vejam o Collor...

As instituições falharam demais para chegarmos a este ponto. A Receita, o TCU, os conselhos, o MPF, a PF, etc.

Não precisamos de heróis de ocasião, nem de magistrados com rompantes de capa e espada.

O que deveria ter havido é controle, independência institucional, menos contaminação política no sistema decisório empresarial, enfim, mais respeito com a coisa pública.

Aos amigos que insistem em atacar o Poder Judiciário para salvaguardar o ídolo e o resto de esperança, lamento pela renitente obtusidade.

Aos amigos que soltam rojões apenas pela derrota de um dos times, lamento pela alienação política.

Lamento por todos nós, brasileiros.